Cursar Psicanálise?

Aproveite os benefícios de profissionalizar-se para atuar em uma das áreas de trabalho que mais cresce no Brasil.

Conhecimento

Formação de qualidade que lhe condicionará a adquirir vasto conhecimento afim de atuar como psicanalista.

Suporte

Atendimento personalizado e com foco no aluno, seja via email, telefone, chat ou whatsapp.

Fone: (81) 3726-2979 Rua Major joão Gomes, 27 – 1º Andar – Centro / Belo Jardim – PE. CEP 55150-050 Email: instgamaliel@gmail.com / CNPJ: 11.501.786/0001-47

banner III 300

Como fazer o Curso de Psicanálise?

  1. Preencha sua ficha de matrícula
  2. Efetue o pagamento referente ao curso escolhido
  3. Acesse o material didático para estudo
  4. Elabore as resenhas relacionadas a cada disciplina
  5. Submeta-se ao estágio supervisionado de 80 horas
  6. Receba em seu endereço o CERTIFICADO + HISTÓRICO+CREDENCIAL
videotecaII

Principais perguntas sobre cursos de psicanálise

A profissão de Psicanalista é regulamentada?

No Brasil e no mundo, a psicanálise é exercida livremente. No Brasil, é uma profissão reconhecida enquanto tal, mas não é regulamentada no sentido de não haver autorização de nenhum cons

elho estadual ou federal. Com isso, não existem cursos em nível superior reconhecidos pelo MEC que formem psicanalistas.

Desse modo, é uma profissão livre, reconhecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego (CBO – código 2515.50), amparada pelo Decreto nº 2.208 de 17/04/1997, que estabelece Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394/96), Decreto 2.494/98, Lei Complementar 147/2014 (art. 5-I, IV) e pela Constituição Federal nos artigos 5º incisos II e XIII, podendo ser exercida em todo o País.

A profissão de Psicanalista é reconhecida?

Sim! Os Psicanalistas têm sua profissão classificada na CBO (Classificação Brasileira de Ocupações) no Ministério do Trabalho – Portaria nº 397/TEM de 09/10/2002, sob o nº 2515.50, podendo exercer sua profissão em todo o Brasil. O Psicanalista é um profissional analítico, que desenvolve seu trabalho em consultórios, empresas, instituições, hospitais, ou tantos outros espaços nos quais cabe-se a utilização da técnica psicanalítica. O exercício da psicanálise é livre e leigo (não restrito a médicos e psicólogos).

Esta Certificação me habilita plenamente à prática profissional?

Sim, você terá todo o subsídio e apoio para sua formação e atuação como Psicanalista. O certificado será emitido em nome do Instituto Gamaliel de Psicanálise – IGP com a chancela de Curso Livre de Formação em Psicanálise Clínica, necessário para que o formando possibilite sua autorização para a atuação prática da Psicanálise. Ao longo do curso, haverá recomendações sobre como essa “autorização” deverá ser realizada e como se credenciar, sem que o aluno necessite fazer pagamento adicionais ou tenha que fazer cursos extras.

Quais os aspectos legais da profissão de psicanalista no Brasil?

No Brasil, o exercício da Psicanálise se dá de acordo com o artigo 5º, inciso II e XIII da Constituição Federal. Acrescenta-se ainda: o parecer do Conselho Federal de Medicina, processo Consulta 4.048/97 de 11/02/1998, o Parecer 309/88 da Coordenadoria de Identificação Profissional do Ministério Público Federal e da Procuradoria da República, do Distrito Federal e Aviso nº: 257/57 de 06/06/1957, do Ministério da Saúde, este último como marco histórico da psicanálise no Brasil.
Os Cursos de Formação (como o nosso) são Cursos Livres oferecidos por Sociedades ou Instituições Psicanalíticas e precisam se basear no tripé teoria, supervisão e análise. Não se enquadram como Graduação ou Pós-Graduação Lato Sensu.
A Formação em Psicanálise é de caráter livre no Brasil, porém, é reconhecido e amparado pela Portaria 397 de 09/10/2002 do Ministério do Trabalho e Emprego-CBO (Código Brasileiro de Ocupações) nº 2515-50 e Aviso 257/57 do Ministério da Saúde; Decreto Federal 2208 de 17/04/97, Portaria 397 do Ministério do Trabalho. A Lei Complementar 147/2014 (art. 5-I, IV), ao incluir o Psicanalista como atividade enquadrada no Simples Nacional, reforça o aspecto legal e formalizado desta profissão. A Lei 12.933/2008, instituiu o “Dia do Psicanalista”, a ser comemorado, anualmente, no dia 6 de maio, o que é mais um elemento de reforço do reconhecimento social a este ofício tão relevante.

A atividade de Psicanalista é exclusiva de médicos e psicólogos?

Não. A atividade psicanalítica independe de cursos de graduação. Embora não haja uma obrigatoriedade em possuir o ensino superior, as diversas sociedades psicanalíticas, consensualmente, preconizam esse grau de instrução em qualquer área de atuação, justamente para que os futuros profissionais possam realizar a formação em Psicanálise já imbuídos de uma trajetória acadêmica diferenciada, uma vez que essa formação requer um importante nível de envolvimento com os estudos.

Por que o Curso é aberto a várias profissões?

É aberto porque nenhuma Lei especificou o contrário, e porque os grandes nomes da Psicanálise (inclusive seu precursor, Freud) defendiam-na como ciência laica ou leiga, isto é, não amarrada aos cânones da medicina ou da psicologia, o que não impede que grandes médicos e psicólogos tenham-na como uma forma principal ou secundária de procedimento.
Para Freud e muitos autores da Psicanálise, a formação humanista (filosófica, artística, cultural, histórica) e a experiência clínica, associadas ao método psicanalítico, podem contribuir tanto ou mais para a superação das dores do analisando. Vale dizer que desde o princípio a Psicanálise era uma profissão aberta a quem se interessasse e que atraiu não só médicos – como Jung e Adler – mas também advogados, filósofos, literatos, educadores e teólogos, sociólogos e pedagogos.
Por isso, restringir a Psicanálise a essa ou àquela profissão é absolutamente contrário à ciência, ilegal e inconstitucional, pois “todos são iguais perante a Lei”. De qualquer forma, os grandes autores recomendam uma sólida formação nos conceitos psicanalíticos e um alto nível de responsabilidade para se autorizar Psicanalista.

Sigmund Freud criou a Psicanálise livre para todas as profissões?

Em 1925, a Psicanálise chega aos tribunais por causa de um processo contra o psicanalista Theodor Reik, membro da Sociedade Psicanalítica de Viena, acusado de “exercício abusivo da profissão médica” e de “charlatanismo”. Freud intervém na questão junto a um juiz para explicar que um psicanalista não tem necessariamente que ser médico. O mal-entendido sobre a prática analítica (considerada como atividade médica) torna-se uma questão jurídica. Um grande debate a respeito do assunto surge entre os psicanalistas com um tom que nem sempre agrada a Freud.
Temendo sobre o destino da psicanálise, Freud escreve a Paul Federn: “Não peço que os membros adotem meus pontos de vista, mas vou sustentá-los em particular, em público e nos tribunais”, e acrescenta: “Mais dia, menos dia será necessário travar essa batalha pela análise leiga. Melhor agora que mais tarde. Enquanto viver, tentarei impedir que a psicanálise seja engolida pela medicina”. Portanto após este fato, Freud como seu criador, deixou bem claro que sua criação(psicanálise) era livre para todas e quaisquer profissões, não sendo desta forma uma técnica exclusiva de nenhum grupo profissional.

credencial - frente b
credencial - tras b
psicanalise II

Certificação

O Curso é aberto a qualquer pessoa que queira se aprofundar na ciência psicanalítica. Entretanto, com base nas respostas anteriores, para atuar como Psicanalista, recomenda-se que o aluno seja estudante ou formado em qualquer curso tecnólogo ou de graduação, em qualquer área de formação. Não é preciso ter formação específica em área médica, psicológica ou de saúde.

O que constará no meu certificado?

O Certificado declara que o Instituto Gamaliel de Psicanálise – IGP confere a você o grau de Bacharel em Psicanálise, conforme o DECRETO nº 5.154 de 23 de julho de 2004. Esse formato de curso não está sob tutela do MEC, pelo fato de a profissão não ser regulamentada e não ser curso técnico ou de graduação, como explicado. A certificação do aluno é resguardada pela Lei nº 9394/96; Decreto nº 5.154/04; Deliberação CEE 14/97 (Indicação CEE 14/97); Lei Complementar 147/2014 (art. 5-I, IV). O Certificado listará as leis e resoluções que fundamentam a formação e a profissão de psicanalista, além de informar a carga horária de Teoria, Supervisão e Análise, todas as atividades podem ser realizadas a distância e já estão inclusas no valor do investimento. O Certificado não menciona o caráter on-line do Curso.

O certificado é impresso ou somente online?

Você receberá o Certificado impresso em sua residência, ao final da Formação, sem custos adicionais de emissão.
Obs: a responsabilidade da Escola com o envio da Certificação encerra com o envio do código de rastreio dos correios.

O certificado é reconhecido pelo MEC?

Nenhum Curso de Formação em Psicanálise pode ser reconhecido pelo MEC, pelo fato de a Psicanálise não ser regulamentada por conselho federal ou estadual. Faculdades podem oferecer curso de especialização ou pós em psicanálise, mas somente institutos e sociedades psicanalíticas como nós podem oferecer Cursos de Formação em Psicanálise, dentro do tripé teoria, supervisão e análise.
Desde a época de Freud, a psicanálise não é um curso de graduação. É um curso de formação profissional, na categoria de cursos livres. Todos os profissionais podem se formar em Psicanálise de acordo com a CBO nº 2525-50 do Ministério do Trabalho e Emprego. Portanto não é um curso superior, mas sim um curso de capacitação profissional. Desta forma, todos os cursos de Psicanálise no Brasil são cursos livres e não são autorizados pelo MEC (não se restringe a faculdades ou escolas técnicas).

Se o MEC não reconhece nenhum curso de formação, qual a base legal que autoriza o curso e o exercício profissional?

A base legal para o curso e para o exercício profissional são: Ministério do Trabalho e Emprego / CBO 2515.50, de 09/02/02, pelo Conselho Federal de Medicina (Consulta nº 4.048/97), pelo Ministério Público Federal (Parecer 309/88) e pelo Ministério da Saúde (Aviso 257/57), Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB 9.394/96), Decreto nº 5.154/2004, Lei nº 9394/96, Decreto nº 5.154/04, Deliberação CEE 14/97, Decreto 2.494/98, Lei Complementar 147/2014 (art. 5-I, IV) e pela Constituição Federal nos artigos 5º incisos II e XIII.

Depois de formado, como faço para me cadastrar no Conselho Federal de Psicanálise?

Não existe um Conselho Federal de Psicanálise. Os Conselhos são autarquias federais criadas por lei, com atribuições de supervisionar eticamente, disciplinar e julgar os atos inerentes e exclusivos das profissões liberais de formação acadêmica reconhecidas oficialmente no país; estando a atividade psicanalítica à parte desta conceituação.

Preciso estar cadastrado a alguma sociedade ou sindicato?

O psicanalista pode associar-se a institutos, associações, sociedades ou grupos de psicanalistas, para fins de aperfeiçoamento e network. Esta associação é opcional, mas é extremamente recomendada para quem queira, depois de ter feito o Curso de Formação, atuar como Psicanalista. Para tanto, você deve levar o Certificado que receberá ao final de sua Formação e outros documentos que o seu grupo local exigir. Alguns desses institutos e sociedades oferecem carteirinha, mas este não é um requisito imprescindível para atuação.
Você pode se associar a institutos, sociedades ou sindicatos profissionais de psicanálise de qualquer lugar do Brasil, pois estas são organizações de modelo associativo não compulsório.
Os alunos formados em nosso Curso de Formação e que estejam em processo de atuação recebem grátis, por um ano, a carteirinha e associam-se gratuitamente, também por um ano, a Ordem Nacional dos Psicanalistas do Brasil, recebendo newsletter, artigos, vídeos e palestras para aperfeiçoamento. Nosso Curso tem esse diferencial de se preocupar com o suporte ao aluno concluinte, depois de formado.

Ao final do Curso, poderei atuar como Psicanalista?

Durante o Curso de Formação, você terá toda a base teórica e procedimental para, primeiro, conhecer a riquíssima teoria psicanalítica e, depois de formado e sentindo-se chamado(a), você poderá atuar com a máxima segurança, sem a necessidade de pagar por cursos extras para isso. Vamos passar pelos principais conceitos psicanalíticos e vamos entender as abordagens psicanalíticas aplicáveis, além de dar todas as orientações para uma atuação prática como psicanalista, se for de seu interesse. Para a Psicanálise e a doutrina freudiana, apenas o profissional pode dizer (após concluído um Curso de Formação como o nosso) o momento em que se sente apto para, responsavelmente, autorizar-se como Psicanalista. Tendo um instituto de apoio como o nosso no acompanhamento dessa transição para a prática, o profissional terá mais segurança para atuar com qualidade e se aprofundar constantemente.

 

This site is using SEO Baclinks plugin created by Locco.Ro